quinta-feira, 3 de maio de 2012

Manolo Vidal está muito doente. Vi no Facebook...


Nesta quarta-feira recebi uma notícia que me deixou triste: Manolo Vidal, antigo jogador e dirigente do meu Sporting Clube de Portugal, que foi responsável pelo futebol de Alvalade quando o clube foi campeão nacional, em 1980 e 2000, está a lutar pela vida no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa. Igualmente triste foi o meio como soube dessa notícia: uma pessoa amiga enviou-me um “e-mail” para manifestar a sua indignação pelo facto de um médico do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa ter utilizado a sua página pessoal no Facebook para se mostrar ao mundo, sorridente, ao lado de um doente com aspecto de moribundo, numa cama do hospital, precisamente Manolo Vidal. Um caso grave e vergonhoso, porque demonstra uma enorme insensibilidade em relação a uma pessoa doente, que vê a sua privacidade violada de forma assustadora, dentro de um hospital.
Não acredito que Manolo Vidal, de 82 anos, tenha dado autorização para ser exposto desta maneira no Facebook, nem ele estaria em condições de dar essa autorização, dada a situação de debilidade em que se encontra. Assim como não acredito que o médico em causa, João Franklin Gonçalves, tenha agido por mal, pois, ao revelar-se amigo dele, deve ser dos primeiros a querer que Manolo Vidal recupere do seu problema de saúde, como, aliás, se deduz pelo teor da legenda que escreveu, no dia 28 de Abril (ver aqui): “Um grande e caloroso abraço a um grande sportinguista (e amigo!), a passar por momentos difíceis e a lutar pela vida! Força Manolo, que tens alma e garra de leão!!!”
De resto, ao reagir a críticas de internautas, o João Franklin Gonçalves dá a sua versão: “A foto (tirada com o seu consentimento!) pretende ser uma expressão de solidariedade humana e nada mais do que isso! Que fique bem claro que não houve qualquer "invasão de privacidade"”, considera o médico, num dos comentários que publicou no seu Facebook, que está acessível a todo o público. E o cirurgião remata o assunto desta forma: “Quem me conhece, sabe bem que eu nunca faria algo que pudesse afectar a privacidade ou bem-estar das pessoas ou doentes... End of story!!!” Muito loquente, o “senhor doutor”.
O caso está a provocar desagrado junto da comunidade sportinguista e de alguns amigos e subscritores do médico no Facebook. “Uma invasão da privacidade inqualificável”, considera Pedro Hélder Maia, acrescentando, referindo-se ao médico: “Embora não duvide das suas boas intenções, você devia pensar duas vezes e ter mais respeito pela pessoa que está a tratar.” O jornalista André Figueiredo, por seu turno, considera que “o senhor Manolo Vidal está fragilizado e não devia ser exposto desta forma”.
Mas há outra questão sensível além do direito que o doente tem à preservação da sua imagem. É que um médico, tal como um advogado, tem obrigações de sigilo profissional. Se um advogado não conta o crime que o seu cliente cometeu, um médico não pode mostrar um doente publicamente – seja conhecido ou anónimo. “Se os médicos desatarem a publicar doentes no Facebook, está o caminho aberto para a violação de direitos fundamentais”, adverte, por seu lado, o advogado António Gouveia Ferreira, de Vila Nova de Famalicão, que pergunta: “Onde fica o limite?”Mas há quem não dê importância ao caso: “Não me choca a foto. Se fosse publicada num jornal, podia levantar muitas questões, mas ao que parece foi no próprio mural do médico”, afirma a jornalista Rita Vaz da Silva. A questão é que uma foto publicada no Facebook até pode ser propagada muito mais facilmente do que através de um jornal impresso. Como foi, aliás, o caso da imagem de Manolo Vidal na cama do hospital.
Eis mais um problema suscitado pelos novos meios de comunicação digital, que partilho com os leitores do blogue COMUNICAÇÃO INTEGRADA. Um problema a convocar a atenção de todos os cidadãos sobre o seu comportamento na Internet e a demonstrar que as autoridades públicas governamentais deveriam apostar na educação mediática de toda a população – não só das crianças e jovens, mas também de adultos activos e idosos.

Obs. – Na imagem em cima, Manolo Vidal é o primeiro a contar da esquerda. A imagem é de 2001-2002, último ano em que o Sporting foi campeão nacional, com o treinador Lazlo Bolöni.

6 comentários:

Anônimo disse...

Excelente post.
A curiosidade moveu-me, fui ao Facebook dele e vi a foto, para decidir por mim próprio se a atitude deste médico foi ou não positiva para com uma pessoa que não conheço pessoalmente, mas muito admiro e tenho muita estima.
Fiquei chocado. E triste.
O grande Manolo está sempre nos corações dos milhões de Sportinguistas e desejo que ele e a sua família ultrapassem com sucesso e dignidade este desafio.
Li os comentários à foto. O Sr. Franklim (não agiu como um Dr.) tem de ser humilde e espero que a família comunique rapidamente como se sente em relação à foto. Ou melhor ainda, que o Manolo, ele próprio, venha nos dizer que está tudo OK, ou lhe dê um aperto que ponha na linha mais um garoto que ele tenta transformar num homenzinho.
Manolo, és o Maior! Aperta com eles!
Saudações... Leoninas,
Daniel

Cristina Costa disse...

Dr. Franklin médico anestesiata bahhhhhhhhhhh
SL

Victor Ollero disse...

Sou um dos filhos de Manolo Vidal,meu nome é Vitor e lhe quero agradecer, en nome da familia ao Sr.Luis Paulo por ter feito esta denuncia.En segundo lugar dizer aos verdadeiros amigos e Sportinguistas que já tomamos as medidas para que este Pseudo medico, se assim se lhe pode chamar nâo volte a repetir con otros doentes o que fez com meu pai e que essa fotografia fosse retirada imediatamente.
Gostaria de deixar o meu comentário sobre esse tal Franklin!!
Infelizmente en este mundo têm que haver animais de toda a especie, alguns Deus lhes permitiu andar en duas patas,quando deveria andar com as quatro que é o caso de este irracional,mas o mundo nâo é perfeito e têm que haver de tudo.E por ultimo esperar,que este grande Sportinguista Manolo Vidal ganhe este grande desafio e se recupere o mais depressa possivél.

Anônimo disse...

Vai tudo para o face book expoem tudo o que querem: hábitos,namoradas costumes, o que comem os amigos inimigos etc. etc. e depois queixam-se de privacidade , tá bem está...

Anônimo disse...

Trabalhei como jornalista desportivo durante 8 anos. Conheci o Sr. Manolo. Sempre simpático ao telefone. Uma jóia de pessoa, com um coração enorme.
Só hoje, ao saber do falecimento do Sr. Manolo é que vim parar a esta página. Acho abominável que um médico tenha feito tal coisa...
Ainda mais porque sei o quanto isto custa (vi o meu pai falecer de cancro em Novembro).
Era correr com este ser abjecto que em vez de zelar pela privacidade de alguém que diz considerar, expõe sem qualquer tipo de pudor a fragilidade de um homem muito maior do que ele.

Leão, ou não (no meu caso, benfiquista), os sentimentos à família e as saudades pela partida de um grande homem.

Até sempre Sr. Manolo!

Tiago Pereira

Erick Calvo disse...

muy buena informacion